segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Todo o ano eu vou à bola!


No dia 18 o Benfica recebeu e venceu o Rio Ave por 5-2, 2 golos de Saviola e de Salvio e um golo do Aimar grande exibição da nossa equipa. Nós mais uma vez estivemos presentes, desta vez só com 2 elementos.

Esperamos para o ano termos um ano igual, ou melhor ainda!


Todo o ano eu vou à bola
Só para te ver jogar
Força força benficaaa
Quero-te ver a ganhar!



video

Bom ano novo!


Ultras Ovar82®

DEMASIADO FIEIS PARA DESISTIR

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Viver a paixão imensa a mais de 3000km…

Estar temporariamente impossibilitado de poder juntar a nossa voz aos que constantemente lutam jogo após jogo por manter a chama viva é algo que nos faz alguma confusão.

Ouvir pela radiofonia o apoio dos nossos colegas que junto da equipa se fazem ouvir, é algo que nos causa arrepios e um sentimento nostálgico difícil de explicar.

Mas quando o amor é grande, tudo se ultrapassa e o facto de comprovar a grandeza do clube além fronteira é uma pequena vitória que nos alegra e nos ajuda a contar os dias para o regresso. O facto de dizer a um Desailly que sou de Portugal e ele sorridente mostrar a sua veneração pelo nosso Maestro, é algo que nos marca.

Atravessar o caótico trânsito da cidade e ver um puto com uma camisola do Benfica desperta-nos o nosso orgulho.

Perguntar a um ex-craque do Ghana que jogou nos maiores clubes germânicos sobre o melhor jogador português que defrontou e elevarem João Vieira Pinto a este patamar é algo de fantástico.

Seguindo o mote “Vai de férias com o teu Caxe” e adaptando-o a “Para onde fores leva o teu Caxe”, além fronteiras lá se levou uma pequena memória física para poder estar mais perto daquilo que nos move.

Os livros de bolso dizem e é verdade, a distância traz a saudade mas nunca o esquecimento, e este perdura imune a tudo e a todos, tal como diz o lema: DEMASIADO FIÉIS PARA DESISTIR!

Vermelhão

Reunidas as tropas com algumas horas de antecedência num tasco mais próximo para se confraternizar um pouco e “afugentar” o frio no meio de umas loiras e uns digestivos, partimos já um pouco atrasados da hora planeada. No entanto como a viagem também era curta até Aveiro encontrávamo-nos tranquilos. Ainda para mais estreávamos nesta deslocação o “vermelhão” facto que elevou ainda mais a festa durante a curta mas mesmo assim animada viagem.

Chegados a Aveiro, foi fácil entrar no recinto e encontrar estacionamento, facto esse que denunciava desde logo que a ferida aberta em Israel teria desmobilizado muita gente e nem mesmo a perda de dois pontos por parte dos Porcos no dia anterior tinha ajudado a sarar.

Mesmo assim não temos duvidas que o beira-mar fez neste jogo a sua melhor casa da época.

Mas isso é outro assunto que pouco nos importa.

Decididos a manter a boa disposição que já trazíamos de Ovar, procuramos o tasco que oferecesse melhores condições, leia-se cerveja barata, e um sítio quente de preferência. Um dos elementos lembrou-se de um local perfeito, e lá foram eles em direcção ao café Tabu na certeza de encontrar os requisitos mencionados e ainda com um bónus de serem atendidos pela famosa dupla R|R e lá estavam elas. Conhecido pelo excelente atendimento aquando da supertaça, as expectativas não foram desfraldadas e para quem no grupo não conhecia o café Tabu ficaram logo convencidos da excelência do espaço. Aproveitamos a hora seguinte para que se enchesse o “deposito” afinasse a voz e engana-se o estômago com alguns petiscos.

A hora começava a apertar e decidimos então despedirmo-nos da Regina e Rita com a pena de as deixarmos ali tão sós, mas com a certeza que mais tarde ou mais cedo ali voltaremos.

Em direcção ao estádio cada vez mais animados, foram-se entoando os primeiros cânticos da tarde ao aferir que todos estávamos preparados e reunidos decidimos entrar. Nota para a revista minuciosa para que fomos alvo (confiscados cachecóis, etc) triste ideia de algum frustrado, enfim.

Já colocados no nosso sector aproveitamos os minutos antecedentes ao inicio do jogo para confraternizar com pessoal do grupo que só se vê na altura dos jogos e ultimar os preparativos para mais 90min a puxar pelo Benfica.

Primeira parte em que só da Benfica, mas que peca um pouco na hora da finalização, alguma indecisão e também muita sorte para os auri-negros que mesmo não sabendo bem como conseguem desviar enumeras bolas de golo, no entanto a justiça foi feita e mesmo em período de descontos da primeira parte o Benfica desfez o 0-0 através de Cardozo (g.p), nota para uma g.p. por mão na bola que ficou por marcar na área do Beira-mar, aliás bastante fraco o auxiliar que acompanhou o ataque do Benfica na primeira parte.

Na segunda parte o Benfica voltou aparecer forte em momentos fazendo lembrar o futebol atraente e letal da época passada, Cardozo fez novamento o gosto ao pé num bonito remate fora de área e ainda teve tempo para uma assistência para Saviola fazer o 3-0 (excelente regresso de Cardozo após lesão).

O tento de honra do Beira-Mar surge já nos 10min finais numa altura em que tudo estava decidido.

Quanto ao apoio, bela presença no nosso sector, com bastantes bandeiras e estandartes, um apoio incessante ao longo dos 90min, dando uma demonstração de força e que o Benfica é a nossa vida. Alguns fumos na altura dos golos o que sem duvida embeleza o espectáculo e traz um maior colorido.

Uma boa presença, e fica a satisfação de termos voltado rapidamente as vitórias.

De volta no nosso vermelhão, iniciamos a rápida viagem de regresso desejosos de encontrar um poiso quente.

Por fim nota, para o número de pessoal que levamos connosco desta vez, queremos ver mais vezes esse apoio e a presença, “O BENFICA SOMOS NÓS”.

DV Ovar, aqui e sempre para a luta.


Ultras Ovar82®

DEMASIADO FIEIS PARA DESISTIR